Artistas renomados da Street Art, provenientes de lugares diferentes, 
se reúnem numa só galeria. (Foto: divulgação)


Uma exposição inovadora, cujo objetivo é exibir para o público geral um pouco das vertentes de arte que surgiram essencialmente na rua, como por exemplo: o graffiti, bomb, pichação, sticker, stencil, lambe-lambe, toy art, ilustração, fotografia, vídeo. Essa é a proposta apresentada pela produção de Art “da Rua”, valendo-se da diversidade de técnicas e suportes como pintura diretamente nas paredes e painéis da galeria, instalação de tapumes, fixação de quadros e telas nas paredes, projeção de vídeos, exibição de toys e cadernos de rascunhos.
– A principal proposta é promover o diálogo através da liberdade expressa na arte de rua. Mostrar um pouco do berço de onde vem toda essa diversidade, apresentando a "street art" da forma mais "real" possível. Dessa forma o público é instigado a pensar sobre os motivos originais que cada artista tem para usar seu tempo e energia para produzir sua arte na rua – conta Rodrigo Henter, curador da mostra.

OBJETIVO
De acordo com os organizadores, o objetivo é gerar pensamentos questionadores em cada indivíduo, desmitificando um pouco desde universo desconhecido pela grande maioria, apresentar as suas sutilezas, ideais e as diferenças existentes. O encontro entre esses mundos aparentemente opostos (a rude Rua, com seu conhecimento não sistematizado e a academia, que detém o domínio do conhecimento formal) promove um diálogo entre as diferenças e a liberdade. Cabe a cada visitante fazer suas reflexões sobre o resultado desse encontro, percebendo a força da expressão cultural, quando acima de tudo existe abertura e compreensão para a diversidade.
A ‘Mostra Coletiva de Street Art – da Rua’, é também um convite para um debate sobre temas recorrentes, mas ainda complexos, como: O que é feio e bonito? O que é arte ou vandalismo? O que é certo e errado? O que é ético ou antiético?

OS ARTISTAS
É a primeira vez que tantos artistas renomados da Street Art, provenientes de tantos lugares diferentes, se reúnem numa só galeria, sendo considerada como um evento sem igual dado a proposta e diversidade. Tendo tudo para pontuar a carreira de muito dos participantes, do Centro Cultural FASE, bem como em toda a cena do Graffiti e Street Art do Rio de Janeiro e de outros estados. São 20 artistas, de 11 cidades diferentes representando 06 estados, cada um trazendo suas técnicas, ferramentas e estilos, trabalhando lado a lado. Alguns desses artistas ainda são desconhecidos pela grande mídia, e surpreendem pelo trabalho de altíssimo nível técnico, estético e conceitual. Outros deles já tem espaço garantido na imprensa internacional, e são formadores de opinião e referência em Street Art em diversos países. Os integrantes da exposição são:

ARTISTA LOCALIDADE
AK47 - Petrópolis / RJ
Alecrin - Petrópolis / RJ
Alma - Itaboraí / RJ
Alopen - São Paulo / SP
Bobi - Duque de Caxias / RJ
Bunys - Duque de Caxias / RJ
CB - São Gabriel da Palha / ES
CH2 - Rio de Janeiro / RJ
Clarissa Pivetta - Içara / SC
Fins - Rio de Janeiro / RJ
Jack - Goiânia / GO
Kajaman - Rio de Janeiro / RJ
Madruga - Rio de Janeiro / RJ
Ment - Rio de Janeiro / RJ
SE7 - Teresópolis / RJ
Seres - Belo Horizonte / MG
Shock - São Paulo / SP
SWK - Rio de Janeiro / RJ
Vespa - São José dos Campos / SP
Zaz - Petrópolis / RJ

SERVIÇO
Art “da Rua”
Período para Visitação: 30 de Março a 15 de Junho
Local: Centro Cultural FMP-Fase
(Av. Barão do Rio Branco 1003 – Centro).
Horário:  9h às 18h.
Entrada: gratuita
Classificação: livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.