Um passeio pela história do Brasil

            Um passeio pela história do Brasil através da música é do que o público irá desfrutar no concerto da Orquestra de Câmara Cantilena Ensemble, grupo paulista que se apresenta dia 10 de setembro, às 20 horas, no Theatro D. Pedro, com entrada franca. A apresentação de nome “A História do Brasil através da música”, terá um formato didático, de forma a situar as obras nos períodos Barroco, Clássico, Romântico, Contemporâneo e Nacionalista.
            Em apenas 60 minutos, o concerto vai contar também com projeção de imagens remetendo aos períodos históricos em que cada composição se encaixa, assim como um vídeo da história do Brasil através da música. Tudo isso complementado por intervenções explicativas do jornalista e crítico musical Irineu Franco Perpétuo.
            A série de espetáculos que vem sendo produzida pela Thema Soluções Artísticas na cidade, a exemplo da orquestra da Polônia Capella Bydgostiensis e do Grupo “Chorando à Toa”, conta com realização do Ministério da Cultura, da FocusRio e da Art Invest. O diretor Executivo da Thema, Leonardo Randolfo, considera a apresentação muito especial: “ um concerto como esse é interessante tanto para os leigos quanto para quem é do meio musical. O espetáculo costura muito bem as várias linguagens artísticas, mostrando o quanto a música permeia todas elas”.
            O grupo paulistano é formado por nove profissionais com ampla experiência no cenário da música no país. Foi fundado pela violinista Maria Fernanda Krug há quatro anos e já se apresentou em mais de 20 cidades do interior dos estados de S.Paulo, na capital, além dos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais. Em 2011 participou do Festival de Música Brasileira de Toronto, no Canadá.
            O objetivo da Cantilena Ensemble com este espetáculo é possibilitar a difusão da música e a formação de platéia para este estilo musical. O crítico musical Irineu Franco Perpétuo vai procurar estabelecer maior ligação entre cada um dos períodos musicais, apresentando características particulares das partituras musicais entre uma obra e outra. Desta forma, também o público leigo vai encontrar diversas possibilidades de familiarizar-se com a música erudita, uma vez que além da música em si, haverá o complemento em diversas linguagens.
            No programa, a Orquestra Cantilena Ensemble vai apresentar: “Passacaglia” de Händel (1685-1759) do Brasil Colônia; “Escuta Formosa”, anônimo, do Brasil Joanino; “O burrico de pau”, de Carlos Gomes (1836-1896), do Brasil Império; “Serenata” de Alberto Nepomuceno (1864-1920), do Brasil República; Prelúdio (Introdução)-Lento “Bachianas Brasileiras nº 4, de Villa-Lobos (1887-1959), da Era Vargas; “Jobim Through Strings” de Marcelo Ghelfi (1963-), do Brasil Contemporâneo; e “Mourão”, de Guerra-Peixe (1914-1993), do Brasil Nacionalista.



  




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.