Um mistério envolvendo um rapaz
e as extraordinárias cores de seu corpo.


A OBRA
A bela indígena Pedzeré gostava de colher folhas frescas todas as manhãs, próximo a sua aldeia. Nesses momentos, uma jiboia-arco-íris sempre a observava. O animal se apaixonou pelo encanto da jovem e pediu aos céus que o transformassem em um homem para se declarar à Pedzeré. Ao se transformar, manteve em sua pintura corporal as cores do
animal. Apaixonaram-se. Mas o mistério que envolvia o rapaz e as extraordinárias cores de seu corpo mudaram para sempre a vida do povo de Pedzeré...

A AUTORA
Naná Martins nasceu em 1971, na cidade do Rio de Janeiro. É escritora, servidora pública federal e conselheira da Federação Indígena Brasileira (FIB). Como conselheira da FIB, assumiu o compromisso de divulgar a diversidade cultural indígena por meio da literatura. Em 2011, participou da primeira antologia da AEILIJ, Trem de histórias. Publicou para crianças Pé de lata, Vai e vem, Carrinho de caixa e A lua e o porto.

O ILUSTRADOR
Mauricio Negro nasceu em São Paulo. É ilustrador, designer gráfico e escritor. Entre os livros que ilustrou, há os que também escreveu, como Jóty, o tamanduá (com Vãngri
Kaingáng) e A palavra do grande chefe (em parceria com Daniel Munduruku). Já recebeu prêmios e menções, como o de melhor ilustração editorial no XX Salão Internacional de Desenho para Imprensa (Sidi) (Porto Alegre, 2012), Seleção CJ Picture Book Festival (Coreia, 2009), Noma (Japão, 2008) e White Ravens (Alemanha, 2000). Participou de diversas exposições e catálogos no Brasil e no exterior.

SOBRE A OBRA
Pedzeré: linhas e cores
Série: Arco-íris
Autora: Naná Martins
Ilustrador:
Mauricio Negro
Formato: 17 cm 3 24 cm
Páginas: 24
Acabamento: Grampo

LANÇAMENTO EM PETRÓPOLIS
Hora do Conto especial com a autora Naná Martins
Data: 10 de novembro (sábado)
Horário: 11h (Nobel Centro) e 16h (Nobel Itaipava)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.