Espaço Cultural ARTE NA AVENIDA mostra os seus talentos teatrais
No próximo dia 16 de dezembro (domingo) o Centro de Cultura Raul de Leoni vai ser todo colorido pelos alunos de teatro do Espaço Cultural ARTE NA AVENIDA, coordenado pela profª Fátima Coutinho, eles vão subir ao palco às 17h e às 20h.

Os alunos, de 7 aos 11 anos, do Curso de Teatro infantil são os primeiros a se apresentarem – 17h – com o espetáculo com 30 minutos de duração, “A CAPA ENCANTADA” – uma livre adaptação do texto “O CASACO ENCANTADO”. Escrito em 1948 pela dramaturga Lúcia Benedetti, o texto se destaca por ser a primeira vez que um adulto escreveu pensando nos pequenos, com o objetivo de trazer para o teatro infantil a mesma qualidade cênica e literária das apresentações para adultos.
A peça, apresentada pelas alunas Maria Eduarda Santos Sieiro e Thalita Souza, conta a história de dois alfaiates, João (Marcos Paulo Vellozo Pozzato) e José (Renan Miranda) que, para não correrem o risco de perderem suas cabeças, são obrigados a costurarem às pressas a capa da Rainha (Mariana Stroke Igel). O problema estaria facilmente resolvido se não fosse a visita inesperada da Feiticeira(Ana Luiza Constâncio Trindade), que faz a história mudar de rumo e envolve personagens hilários como uma princesa (Isadora Grimes), a filha da feiticeira (Pietra Fornari Mafra), um relógio (Ana Clara Bessa Vizzini) que faz seu próprio tempo, e as secretárias da Rainha (Isabela Justen e Júlia Colombo).
Esta peça, escrita em 1948, lançou as bases da dramaturgia infantil brasileira e marcou a estreia da atriz Marília Pêra nos palcos, no gênero teatro infantil, no pequeno papel de secretária da rainha.
Já às 20h sobem ao palco os alunos do Curso de Teatro Adolescente com o texto clássico da teatro brasileiro, escrito em 1981, “A AURORA DA MINHA VIDA” de Naum Alves de Souza.
“A Aurora da minha Vida” é um clássico e pertence a uma trilogia dedicada ao tema memorialista, que retrata um grupo de alunos em uma escola.
O texto nasce das recordações infantis do autor sobre os verdes anos da infância. Um senhor visita uma velha escola e, como num longo flashback, recorda fatos e eventos ali vividos em seu período escolar. 
São vários alunos que se alternam como professores/alunos/diretora/mãe de aluno/servente, permitindo a composição de um painel rico, envolvente e nostálgico sobre a época da formação, resgatando experiências comuns a todos, razão de sua alta comunicabilidade com as plateias.
Assinam a direção deste espetáculo os professores: Ana Paula Leal, Fátima Coutinho e Pedro André dos Reis.
O elenco de 33 alunos é formado por: Ana Carolina Ferreira,Ana Carolina Meireles, Ana Luiza Constâncio, Ana Paula Baptista,Ana Paula Leal, Bruna de Araújo, Cláudio Vieira, Edison Medeiros Neto, Gabriela Duarte Marcelino, Guilherme Queiroz, Hellen Justen, Isabela Pinheiro, Isabella Geraldes, Isadora Grimes, João Pedro Fontoura, Julia Barbosa Arrais, Júlia Elmer, Laura Panisola,
Luana Gumiere, Lucas Carvalho, Lucas Gonçalves, Luís Henrique Basílio, Manuela Fernandes, Marcos Paulo Vellozo Pozzato, Marianne Catherine Schmidt, Marina Gaivão, Mayara Mattos, Rebeca Pereira, Renan Miranda, Stephanie de Oliveira Menezes, Tainah Corrêa, Victor Gueren e Wesley Schmid que alternam-se nos papéis, uma vez que a peça é articulada em quadros independentes. Um longo período de tempo decorre, oferecendo o aprofundamento de cada integrante da classe de aulas e suas relações consigo e o mundo.
Sobre Aurora da minha Vida, assim a qualifica um crítico de IstoÉ: "São velhos costumes, convenções, cacoetes, modos de pensar e agir que vêm de nossos avós e que o descuido oficial não permitiu mudar. Os personagens, arquétipos, revelam tipos comuns nas salas de aula de todos os tempos e os condicionamentos que justificam sua conduta. A ação, disposta em cenas que lembram quadros, vai despertando no espectador a lembrança de fatos muito vistos e vividos e acumulando impressões, conclusões, associações de ideias que remetem à ternura das coisas familiares. Um teatro aparentemente impressionista, mas que na verdade representa uma colocação crítica do muito velho frente ao novo, ou seja, perante uma plateia que vive outros padrões, mas não deixa de se comover diante da vivência um dia experimentada".
Para quem se interessar as Inscrições para os CURSOS DE TEATRO/2013 já estão abertas e com muitas promoções. Maiores informações poderão ser obtidas pelo telefone 2231-0489 (após as 13h) ou 9217-2531. O espaço fica na Rua 16 de março – 56/302 – Edifício São Charbel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.