Hoje, às 19h, na Galeria Van Djik do Centro de Cultura Raul de Leoni, será inaugurada a mostra “In Memoriam - Ruy Stilpen (1949 - 1998)”. Visitação até 1º de junho, de terça a sábado, 13h às 18h, domingos, 13h às 17h.
Pintor e desenhista, nasceu em Petrópolis e viveu durante boa parte de sua vida na cidade. Participou ativamente da cena artística local e nacional durante os anos 70 a 90 do século XX. Sua última exposição na cidade aconteceu em julho de 1997 no Centro de Cultura Raul de Leoni.
Sua obra, de tendência predominantemente figurativa, possui fases distintas. Inicialmente pintou paisagens da cidade influenciado por Paul Cézanne. Mais tarde produziu desenhos de grande expontaneidade, retratando seus filhos e cenas urbanas. Teve uma breve passagem pelo abstrato, influenciado pelas aulas com Katie van Shapemberg. Mas a série de maior densidade está nos desenhos eróticos que produziu ao final de sua carreira.
São cenas de puro lirismo: o papel é densamente povoado por seres humanos improváveis, num grande turbilhão erótico. Ruy nos deixou no seu melhor momento, quando já começava a despertar a atenção da crítica especializada.
Prova disso foram suas últimas exposições individuais e coletivas em importantes galerias, como a do Paço Imperial, Centro Cultural dos Correios e a Galeria Cândido Mendes, todas no Rio de Janeiro. Com essa mostra espero trazer à luz a obra de um amigo próximo e um artista sensível que, apesar de todas as dificuldades, nos deixou uma obra tocante e profunda.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.