Apreciar uma programação musical de qualidade num dos mais belos cartões postais do país. Essa é a proposta do Projeto Som e Cristal, parceria da Prefeitura de Petrópolis, através da Fundação de Cultura e Turismo, com o SESI Cultural e o Conselho Municipal de Cultura que seleciona, por meio de edital público, espetáculos musicais de artistas petropolitanos para apresentações gratuitas no Palácio de Cristal. A temporada 2015 do projeto foi aberta neste último sábado, 21, com Henrique Cazes Quarteto apresentando o show “Jacob abraça Waldir”.
O Som e Cristal é uma iniciativa voltada a todo tipo de público: moradores, visitantes, turistas e apreciadores da música popular e erudita em geral. Esse ano foram inscritos 28 projetos que, após uma triagem, passaram por uma avaliação de pareceristas credenciados pela FCTP e pelo CMC, que levaram em consideração fatores como excelência artística, contribuição ao enriquecimento da cena musical petropolitana, características da programação, viabilidade de produção, adequação dos shows ao Palácio de Cristal e experiência dos profissionais envolvidos na proposta.
Desses 28 inscritos, nove foram selecionados e os espetáculos serão realizados uma vez por mês, de março a novembro, sempre aos sábados. São eles: André de Amorim: Closer to the Rush; Banda Marcial Wolney Aguiar: Wolney in Concert – da Escócia ao Brasil e pelo mundo; Bruna de Souza: A estranha mania de ter fé na vida; Christiana Notini Limp: Nunca pare de sonhar – homenagem aos 70 anos de Gonzaguinha; Diego Fernandes Fortes: O modernismo brasileiro cantado; Durval Teixeira Bastos: Dudu King e convidados; Mariza Célia Sampaio: Na flor da paixão canções e poemas; Marta Estrella Esteves: All that jazz e Laio Simas: Chorinho Imperial.
A presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Thaís Ferreira, desejou um ano próspero às apresentações. “É um projeto bem sucedido concebido a várias mãos que dá oportunidade às iniciativas culturais da cidade e faz uso interessante de um espaço público como o Palácio de Cristal”, disse.
“É com grande satisfação e orgulho que participamos de um projeto como esse, que oferece espaço ao artista local. Esperamos que seja alcançado o mesmo sucesso de 2014”, afirmou o gerente executivo do SESI e SENAI Petrópolis, Paulo Roberto Ramos da Silva.
A grande apresentação da noite de abertura foi de Henrique Cazes Quarteto com o show “Jacob abraça Waldir”. O grupo é formado por Henrique Cazes no cavaquinho, João Camareiro no violão sete cordas, Luiz Barretos no bandolim e Beto Cazes na percussão e apresentou a rivalidade musical entre duas personalidades contemporâneas: Waldir Azevedo, o Waldir do Cavaquinho, e Jacob Pick Bittencourt, o Jacob do Bandolim.
Rivais em popularidade, cada um conhecedor de seu instrumento, foram dois campeões de vendas de discos de choro. O público presente pode conferir a releitura dos clássicos de Waldir Azevedo como Brasileirinho, Delicado, Mágoas de Cavaquinho, Voo do Marimbondo, Chiquita e Mexidinha, além de Mágoas, O Voo da Mosca, Santa Morena, Eterna Melodia, Assanhado, composições de Jacob do Bandolim.

“Homenageamos dois personagens que representam a identidade da música brasileira. Tinham temperamentos diferentes, trocavam farpas, mas procuravam, cada um à sua maneira, apresentar o rico universo do choro no Brasil”, explicou Henrique Cazes, apontado como o melhor solista de cavaquinho da atualidade e um dos mais articulados chorões contemporâneos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.