Catarina Maul (presidente) e Leandro Garcia (vice-presidente)
A Academia Brasileira de Poesia – Casa de Raul de Leoni se prepara para completar no dia 15 de agosto, seus 32 anos de existência. Para festejar o aniversário, membros se reúnem na Casa Claudio de Souza, à Praça da Liberdade, 247, no mesmo dia às 10h, para os tradicionais parabéns com bolo e poesia.
A Academia, em sua fundação, em 15 de agosto de 1983, tinha o nome de Academia Petropolitana de Poesia Raul de Leoni, mas há alguns anos, na gestão do, então, presidente Hamilton Lopes, teve seu nome mudado por ser ela a primeira academia especificamente de poesia a ser fundada em todo o Brasil. Dessa forma, tornando-se brasileira, a mesma tem o direito de agregar em seu quadro titular, membros de todo o território nacional.
Para alguns poetas, no quadro acadêmico desde a sua fundação, cada aniversário da Academia Brasileira de Poesia tem um cunho emocionante, pois se recordam da ação visionária dos jovens da época, Fernando Costa, Joaquim Eloy Duarte dos Santos, André Heidemman e Paulo Cesar dos Santos, em idealizarem a academia, fazerem seu registro, imortalizando, desde então, a vida e obra de tantos poetas que já passaram por tal quadro e ainda possuem suas obras na biblioteca da Academia.
O site da Academia (www.rauldeleoni.org), possui um número representativo de visitações mensais, muitas vezes vindas de outros países. Ele esteve, nestes últimos dois anos, em processo de modificação constante, coordenada pela presidente da instituição.
Catarina Maul, atual presidente, titular desde 1998, encontra-se eu seu segundo mandato na direção da Casa e, nesse segundo, conta com a vice-presidência do acadêmico titular Leandro Garcia.
O processo de tornar-se membro titular está previsto no estatuto, iniciando com a constatação da vacância de cadeira, seguida da indicação de um nome por um membro titular ou emérito. É obrigatório que o candidato possua obra publicada, seja individual, em coletivos ou blogs e sites, tenha idoneidade moral e forneça os documentos solicitados. Após o abono de outros dois membros, submete-se à eleição em assembleia, assumindo direitos e deveres de acordo com o estatuto. Cento e oito poetas já passaram pelas suas cadeiras titulares desde a fundação.  No momento, com a adição de dez novas cadeiras acrescentadas a partir da última modificação estatutária, aprovada em final de 2012, há treze cadeiras vagas, aguardando indicações para preenchimento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.