Seiscentos e cinqüenta e cinco músicos da cidade mostrarão seus talentos durante a 7ª edição do Festival de Banda Marciais da Câmara de Vereadores, que acontece neste sábado (22) à partir das 17h, em frente ao Palácio Amarelo – sede do Legislativo municipal. Ao todo 15 bandas de escolas públicas e particulares participam do evento – três a mais do que no ano passado, quando 12 se apresentaram. O evento é considerado o maior festival musical da cidade. “O Festival é um momento ímpar para a Câmara. Seus principais objetivos são desenvolver talentos, estimular nos estudantes o gosto pela música e promover a cultura. É um evento que promove também a integração das famílias, que ano após ano comparecem para prestigiar os músicos. A Praça Visconde de Mauá, fica no coração do Centro Histórico, uma área nobre da cidade,  ideal para receber um evento que atrai os jovens e suas famílias”, avalia o presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Igor (PMDB).
Desde que foi criado, em 2009, o Festival de Bandas Marciais de Petrópolis vem contribuindo para a integração de músicos de escolas públicas e particulares da cidade. O evento é promovido em parceria com a Associação Petropolitana de Bandas Marciais (APEBAN). “O Festival é um momento especial para os músicos, pois permite que as bandas apresentem à cidade o trabalho que desenvolvem o ano inteiro dentro das escolas. Diferente do desfile cívico (7 de Setembro), que precisa ser mais formal, o festival é um espaço onde as bandas têm mais liberdade e podem ousar nas apresentações”, explica o representante da APEBAN, Robson Mello.
A 6ª edição do festival, realizada no ano passado, atraiu cerca de 750 pessoas. A expectativa é de que este ano mais de 900 pessoas prestigiem o evento, uma vez que o número de bandas que se apresentam é maior. “O incentivo ao festival é uma forma da Câmara contribuir para o desenvolvimento da cultura em nossa cidade, que é tradicionalmente um berço de talentos”, pontua  Paulo Igor.
Entre as 15 bandas que se apresentam estão as tradicionais Wolney Aguiar (Banda do Colégio Estadual D. Pedro II - Cenip), que levará 60 integrantes, e Banda Marcial Amadeu Guimarães (Colégio São José), com 40 músicos. Cada umas das bandas tem 15 minutos para fazer sua apresentação. O repertório é variado. O evento abre espaço para participação de bandas marciais de escolas de diferentes pontos da cidade, como os bairros: Alto da Serra, Quitandinha, Bingen, Mosela, Morin, Casacatinha, Meio da Serra e os distritos de Itaipava e Posse.
“O mais interessante deste festival é que os músicos fazem apresentações diferentes. Os estilos vão desde o clássico, ao MPB, Pop, Rock, enfim, cada banda tem a liberdade de preparar a apresentação de acordo com seu perfil”, explica Robson Mello.
“Petrópolis é tradicionalmente conhecida pela qualidade musical, não só nas vozes dos nossos corais, mas também por conta do trabalho instrumental que desenvolvemos aqui. Vivemos em um das poucas cidades no estado capaz de realizar um festival como este. Isto precisa ser valorizado. O Festival possibilita não só que o público petropolitano conheça o talento musical destes estudantes, mas também serve de estímulo para cada um deles”, frisa Paulo Igor.

Em caso de chuva, o Festival de Bandas Marciais será realizado na quadra poliesportiva do Colégio São José, na Rua Montecaseiros, 240 – Centro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.