Uma das primeiras ações do novo presidente será a questão da segurança do 
Centro de Cultura Raul de Leoni. (Divulgação)

Ele não vem da política e sim da Cultura, ou melhor, da música, do Segmento de Canto Coral e do Conselho Municipal de Cultura, que preside atualmente. O maestro Leonardo Randolfo é o novo presidente da Fundação de Cultura, que em breve será Fundação de Cultura e Esporte. Escolhido pelo prefeito eleito Bernardo Rossi, vai enfrentar um grande desafio para um jovem de 28 anos de idade que vê a gestão pública sob a luz do empreendedorismo.
“Eu e a equipe que estamos montando juntamente com o prefeito, entendemos que a Fundação de Cultura não deve ser uma produtora de eventos. Ela existe para pensar a Cultura e, entre muitas demandas, também captar recursos. Nossa atividade deve ser de fomento, de incentivo às manifestações legítimas de acordo com o debate que, esperamos, será promovido dentro do Conselho Municipal de Cultura”.
Uma das primeiras ações será a questão da segurança do Centro de Cultura Raul de Leoni, que sofrerá reforma de banheiros e reorganização dos espaços; outra será um grande debate na primeira reunião do Conselho Municipal de Cultura, dia 09 de janeiro, às 18h, para discussão das diretrizes para 2017 e do Plano Municipal de Cultura com os artistas e produtores.
Nomes como o produtor e diretor Arthur Varella, o maestro e produtor Marcelo Vieira, o professor, escritor e doutor em Educação Marcelo Fernandes, estão afinados com a política cultural de Bernardo Rossi e compõem a equipe. A área de Esportes juntando-se à nova Fundação – cujo organograma está sendo elaborado –, torna-se mais um desafio para Randolfo. Ele considera que, captar recursos tanto para a Cultura quanto para o Esporte, é um só caminho, além de contar com Hingo Hammes, profissional da área, na execução da política esportiva da cidade. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.