Duas escolas públicas do município foram selecionadas pela Cia. As Duas para oficinas de teatro que irão beneficiar 100 estudantes com idade entre 10 e 14 anos. O projeto patrocinado pela GE Celma está previsto para novembro, a partir da estréia do espetáculo "Dezenove não é Vinte", em 31 de outubro, no Teatro Afonso Arinos, no Centro de Cultura Raul de Leoni. As instituições escolhidas foram o Educandário Terra Santa e a E.M. Lúcia de Almeida Braga, no Sertão do Carangola. O projeto idealizado pelo ator e diretor Marcelo Mello junto com as atrizes Liliane Rovaris e Luisa Friese, que integram a carioca Cia. As Duas, pretende ser uma atividade complementar a proposta pedagógica das escolas de ensino infantil e fundamental. Colaborar com a formação dos alunos através da cultura e incentivar o gosto pela arte.
"Dezenove não é vinte", que conta com a co-direção de Duda Maia, apresenta uma viagem no tempo, onde Albert Einstein, vivido por Marcelo Mello, visita uma mulher do século XIX encarnada por Liliane Rovaris e a convida para uma viagem através do tempo. Seu intuito é fazer com que ela conheça as maravilhas e horrores do século XX, que para ela ainda está longe de começar. Viajam na velocidade da luz e desembarcam num antiquário na virada do século XX para o XXI. Logo passam a ter contato com uma mulher atual interpretada por Luisa Friese, cuja personalidade se contrapõe à da mulher antiga.
Com base no enredo da peça os alunos farão exercícios, jogos e improvisações em duplas ou trios, criando pequenas cenas teatrais, que serão gravadas em vídeo e exibidas a eles no fim da oficina. O propósito será o de discutir todo o processo e os resultados obtidos. Dessa forma, os alunos entrarão em contato com os princípios básicos para a realização de uma cena para teatro e para vídeo.
Também irão trabalhar com conscientização do tempo e do espaço, com a ativação dos cinco sentidos. A idéia é estimular a descoberta e a memória com técnicas para contar histórias e relatos a partir de objetos inventados nos séculos XIX e XX. Compartilhando impressões, trocando experiências e lidando com a criatividade de maneira lúdica.
Os exercícios básicos de respiração diafragmática, relaxamento e aquecimento, serão aplicados, assim como jogos para gerar descontração e espontaneidade, exercícios de integração, relacionamento grupal e desenvolvimento de expressão vocal e corporal, jogos de imaginação, observação e percepção.
Já nas improvisações sobre os temas abordados no espetáculo serão propostos exercícios envolvendo ação física e obstáculos para a realização dos objetivos, e noções básicas de conflito dramático.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.