Melhor Livro do Ano de Ficção e Melhor Livro do Ano Não-Ficção serão conhecidos durante a cerimônia
O mais importante prêmio literário do País, o Jabuti, organizado pela CBL (Câmara Brasileira do Livro), será entregue no dia 4 de novembro (quinta-feira), a partir das 19h30, na Sala São Paulo — Praça Júlio Prestes, s/nº, Luz, em São Paulo. Este ano, a premiação alcançou recorde de inscritos (2.867) entre todas as edições do concurso. Conheça a relação completa dos vencedores das 21 categorias da 52ª edição do Prêmio Jabuti pelo site www.premiojabuti.com.br Concorreram ao Prêmio Jabuti 2010 apenas obras inéditas, editadas no Brasil, entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2009.

Melhores livros do ano de ficção e não-ficção
Concorrem como Melhor Livro do Ano de Ficção os três primeiros colocados na classificação das categorias de Romance; Contos e Crônicas; Poesia; Infantil; e Juvenil.
Concorrem como Melhor Livro do Ano de Não-Ficção os três primeiros colocados nas categorias de Teoria/Crítica Literária; Reportagem; Ciências Exatas, Tecnologia e Informática; Economia, Administração e Negócios; Direito; Biografia; Ciências Naturais e da Saúde; Ciências Humanas; Didático e Paradidático; Educação, Psicologia e Psicanálise; Arquitetura e Urbanismo, Fotografia, Comunicação e Artes.
Os vencedores do Melhor Livro do Ano de Ficção e do Melhor Livro do Ano de Não-Ficção recebem cada um o prêmio máximo de 30 mil reais – a escolha de ambos é feita por um júri formado por profissionais do mercado editorial.

Prêmio “Voto Popular”
Uma das novidades da edição deste ano do Jabuti, o prêmio “Voto Popular” ficção e “Voto Popular” não-ficção - votação do público aberta pela internet e que foi realizada entre os dias 5 e 31 de outubro de 2010 – será também entregue nesta cerimônia do dia 4 de novembro. Os premiados na categoria ficção e não-ficção eleitos pelo júri popular receberão uma placa em homenagem à conquista.

“Distinção Jabuti de Comunicação”
No dia da cerimônia de premiação, será ainda entregue a “Distinção Jabuti de Comunicação” como reconhecimento ao profissional de comunicação que se sobressai no País pela sua atuação cotidiana em prol do livro e da leitura. A escolha será anunciada no momento da premiação.

História
Criado em 1958, o Prêmio Jabuti tem o objetivo de valorizar o trabalho de editores, escritores, ilustradores, tradutores e designers gráficos.
A estatueta do Jabuti foi confeccionada pela primeira vez no ano seguinte, em 1959, após concurso público entre escultores e artistas plásticos. A peça escolhida pertencia ao artista Bernardo Cid de Souza.
O primeiro vencedor do Prêmio Jabuti na categoria Romance foi Jorge Amado, com “Gabriela, Cravo e Canela”.
O Jabuti foi escolhido como símbolo do prêmio pela sua paciência e tenacidade, que o fazem sustentar uma convicção de que será o vencedor, não importa os obstáculos.
No início, o Prêmio Jabuti constava de apenas sete categorias: Literatura, Capa e Ilustração, Editor do Ano, Gráfico do Ano, Livreiro do Ano e Personalidade Literária. Atualmente, são contempladas todas as esferas envolvidas na criação e produção de um livro, em um total de 21 categorias, como Tradução, Ilustração, Capa e Projeto Gráfico, além das categorias tradicionais como Romance, Contos e Crônicas, Poesia, Reportagem, Biografia e Infantil-Juvenil.
A última categoria ingressada no prêmio foi a de tradução de obra literária para o português de um idioma específico. Ano passado, quando foi criada a categoria, a tradução contemplada foi a francesa. Este ano, o mais importante prêmio literário do País homenageou o espanhol com a categoria “Tradução de Obra Literária Espanhol-Português”.
As láureas livro do ano de ficção e livro do ano de não-ficção foram criadas em 1991 e 1993, respectivamente. Esses prêmios são revelados somente na noite da entrega da estatueta aos vencedores em cada categoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.