A Banda Marcial Imperial Petropolitana, da E. M. Dr. Rubens de Castro Bomtempo, abrirá no próximo sábado, dia 18 de dezembro, às 18h, no Campinho da Vila Felipe, a sua "Temporada de Glória - Brasil na Alma", com patrocínio da GE Celma, através do Ministério da Cultura. Pelo segundo ano consecutivo a ter uma temporada instrumental patrocinada através das leis de incentivo federais pela mesma empresa, o grupo formado por mais de 50 jovens se prepara para doze apresentações, com o melhor do repertório brasileiro, que vem sendo preparado cuidadosamente durante todo o ano, para contar em praças e comunidades a história da Música Popular Brasileira, através de 4 importantes movimentos: o Samba, a Bossa Nova, os Festivais da Canção e o Choro.
Utilizando 6 novos instrumentos adquiridos com a verba conquistada na temporada do ano passado, a banda compreende essa Temporada como o momento mais amadurecido do seu trabalho de 15 anos, tanto na parte musical como na estrutura do grupo.
Serão apresentadas canções como Ponteio, Disparada, Odeon, Samba do Avião, Garota de Ipanema, As Rosas não Falam, tudo isso na proposta de formar na juventude de hoje, a reprodução viva da cultura de nosso país, através da música. E o melhor, em apresentações gratuitas, abertas ao público e dirigidas a quem não tem o livre acesso cultural.
As demais apresentações serão realizadas nos meses de janeiro e fevereiro, sempre aos sábados. Serão privilegiados alguns espaços como Praça Pasteur, Vila São José, Praça da Mosela, Centros Culturais de Nogueira e Pedro do Rio, Duarte da Silveira, entre outros.
O projeto tem a coordenação geral de Catarina Maul (que também assina o projeto pedagógico) e Robson Silva Mello, que divide com Luis Fernando Barbosa o comando da banda. Os arranjos são de Vinicius de Macedo Moreira e a regência do maestro José Geraldo Jibóia.A escola conta com a direção geral de Eliane Reynaud Soares.
As artes gráficas são de Rodrigo Mello e as fotografias de toda a temporada de Mariana Rocha.
O projeto é um grande trabalho em equipe e representa, para os que fazem parte dele, uma grande frase do Geraldo Vandré, hino dos festivais da canção que serão homenageados na temporada: "Quem sabe faz a hora, não espera acontecer..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.