Sangeet Ananda é a atração do projeto Som e Cristal do próximo sábado, dia 30 de julho, a partir das 18h no Palácio de Cristal, com entrada gratuita.
O Som e Cristal é um programa que foi criado pela Prefeitura Municipal de Petrópolis através da Fundação de Cultura e Turismo e que tem como intenção oferecer ao público local e turístico, apresentações de música popular e erudita, instrumental ou vocal, no ambiente mágico e acolhedor do Palácio de Cristal.
A atração do próximo sábado é o Sangeet Ananda, um projeto artístico-cultural, promovido pela Sociedade Sahaja Yoga em diversos países. A apresentação realizada no Brasil desde 2004 reúne artistas brasileiros e estrangeiros da Sahaja Yoga, que apresentam anualmente, a um grande e diversificado público, uma mostra da cultura milenar indiana.
No Brasil, o evento já percorreu 25 cidades, em nove Estados, com turnês que envolveram artistas brasileiros, argentinos, americanos, russos e indianos. Em 2008, o Sangeet Ananda, se estendeu até a Argentina, com apresentações em Buenos Aires e La Plata.
“O contato com a música indiana atua como facilitador no despertar de um potencial de alegria e paz que reside em cada um”, afirma Bruno Jatobá Descaves, violinista e produtor da apresentação.
Em Petrópolis será apresentada a Bhajans, que é um tipo de Música Tradicional Indiana cujas letras são cantadas em vários idiomas hindus. Existe uma série de estilos tocados tais como: Keherva, Qawwali, Drupak Taal e Bhajan taal.
A música na Índia tem origens ancestrais, pelo menos seis mil anos de trajetória, uma mistura da influência de várias culturas e civilizações. Os arianos, provenientes do ramo asiático da família indo-européia, ao atingirem o subcontinente indiano, levaram em sua bagagem conhecimentos e ritos posteriormente transcritos nos quatro Vedas, textos em sânscrito que compõem as escrituras sagradas do hinduísmo, contendo cada um deles seu próprio esquema declamatório.
A grande diversidade das tradições da Índia deu origem a uma variedade de instrumentos musicais. Alguns são tocados no solo, enquanto outros são usados como instrumentos para o acompanhamento dos solistas e bailarinos. Eles são amplamente classificados nas quatro categorias: cordas; vento; percussão e campainhas; e gongos e pratos.
Na Índia existem muitos tipos instrumentos de percussão. Dentre eles destaca-se o dholak, instrumento de percussão com dupla face e a tabla, um instrumento dividido em dois, uma parte aguda chamado daya e um grave chamado baya, tradicional no acompanhamento da música clássica indiana.
Toda a cultura indiana está fortemente arraigada na crença do espírito e da busca pelo crescimento espiritual, por isso é comum aos grandes artistas e virtuoses indianos dedicarem-se e agradecer aos mestres e gurus, que através dos ensinamentos lhes permitiram ter a conexão com a fonte da Inspiração.
A Sahaja Yoga, instituição que promove o show, organiza, incentiva, apóia e direciona esforços para oferecer atividades de cunho cultural, educativo e artístico. "Nós devemos saber que o único método para permanecer saudável consiste em nossa música, em nossos ritmos, em nossa dança", afirma Shri Mataji, líder da Sociedade e reformadora espiritual.
A apresentação vai contar com a presença dos instrumentistas Bruno Jatobá Descaves, violinista profissional e artista com vasta experiência, Svetlana Vladimirovna Brandi, pianista profissional formada pela Universidade de São Petersburgo/Rússia, e dos estudiosos da música indiana Marcelo Peluso na Tabla, Pedro Botafogo no Dolak e Geraldo Vasconcelos ao violão.
As melodias serão cantadas por Yulia Leonidovna Braga, cantora russa que estudou música indiana na filial da academia PKS Salve Prathistan/Rússia e Marcelo Valladares, artista do Sangeet Ananda que estudou música indiana na academia PKS Salve Prathistan/Índia.
O Palácio de Cristal fica localizado à Rua Alfredo Pachá, s/nº, Centro – Petrópolis/RJ. A entrada é gratuita, a censura livre e a duração da apresentação cerca de 1h30min.

PROGRAMAÇÃO
Introdução ao Bhajan (músicas típicas)
Ganesha Stuti
Bolo Adishakti
Mahamaya Mahakali
Vishwa Vandita
He Govinda

SOCIEDADE SAHAJA YOGA DO BRASIL
A Sahaja Yoga é um sistema de meditação que embora sendo simples e acessível a todos, permite encontrar a paz interior, o equilíbrio, e a auto-realização; enfim, possibilita a descoberta de uma dimensão insuspeitada dentro de cada um de nós, através do despertar de uma energia interior, até então adormecida.
A Sahaja Yoga foi desenvolvida pela grande líder e reformadora espiritual da Índia, Shri Mataji Nirmala Devi, que visitou o Brasil por quatro vezes, proferindo palestras gratuitas nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Salvador.
Shri Mataji iniciou o seu movimento de reforma espiritual na Índia em 1970 e desde então tem dedicado a vida à difusão de uma mensagem de amor e beleza, a Sahaja Yoga, pelo mundo inteiro.
A revolução espiritual desencadeada por Shri Mataji a partir da Índia difundiu-se por todo o mundo e seus ideais encontram-se hoje firmemente estabelecidos em mais de 100 países, sendo que em alguns deles como a Austrália e Rússia, a Sahaja Yoga tem sido adotada oficialmente como uma das disciplinas do currículo das escolas públicas em algumas cidades. Shri Mataji foi eleita "Personalidade do Ano" pela imprensa italiana em 1996. Em 1994 ela foi eleita como Membro Honorário da Academia de Ciências de São Petersburgo, na Rússia, uma distinção conferida a apenas onze pessoas, entre as quais, Einstein. Em 1996 e 1997 foi indicada como candidata ao Prêmio Nobel da Paz por seu trabalho em Sahaja Yoga.
A prática da Sahaja Yoga produz a harmonia e o equilíbrio interior, podendo ser usada como um meio eficiente de combater o stress. Antes de tudo, porém, conduz o ser humano a reencontrar a sua grandiosidade e beleza, desenvolvendo as mais altas potencialidades humanas.
A Sahaja Yoga foi introduzida no Brasil a partir de 1989 e hoje possui grupos no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Vitória, Porto Alegre, São Luiz e Porto Velho.
Todas as atividades da Sahaja Yoga são gratuitas.
 
HISTÓRICO
Shri Mataji esteve quatro vezes no Brasil, em 1989, 1992, 1994 e 1995, visitando quatro capitais em nosso país: Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Salvador. Nestas cidades ela falou em auditórios com a presença de trezentas a mil e quinhentas pessoas. Todos estes eventos sempre tiveram entrada franca.
Em Brasília, Shri Mataji fez conferências no Gran Circo Lar em 1989, no Centro de Convenções em 1992 e no Teatro Nacional em 1994 e 1995. No Rio de Janeiro, na Escola de Música da UFRJ, em 1992, 1994 e 1995 e em Salvador, no Centro de Convenções, em 1992. Além disto, houve uma Conferência sobre Sahaja Yoga, sem a presença de Shri Mataji, no Centro de Convenções do Hotel Nacional do Rio de Janeiro, por ocasião da ECO-92.
Durante a sua visita ao Brasil em outubro de 1994, ela recebeu as chaves da cidade de Brasília e foi recebida em audiência pelo Ministro da Educação, Murilo Hingel. Durante última visita, em 1995, ela foi recebida pelo então Ministro da Justiça, Nelson Jobim, pelo Ministro presidente do Superior Tribunal de Justiça, Cunha Bueno, e pelo Secretário Executivo do Ministério do Planejamento, Andrea Calabi.
 
ARTISTAS PARTICIPANTES
Instrumentos
Viloino: Bruno Jatobá Descaves - violinista profissional e artista, com vasta experiência. O artista já percorreu o mundo se apresentado nos quatro continentes e foi condecorado com inúmeros prêmios internacionais como o Good Impression Prize: Shizuoka International Festival, Menção Honrosa: Marugane Castle Festival e Best Entertainer Prize: Shizuoka international festival.
Harmônmio: Svetlana Vladimirovna Brandi - pianista profissional formada pela Universidade de São Petersburgo, Rússia. Estudou dança e música indiana na filial da academia PKS Salve Prathistan em Toliathi, Rússia. A artista já participou de inúmeras apresentações do Sangeet Ananda.
Tabla: Marcelo Peluso - estudioso de música indiana
Dolak: Pedro Botafogo - estudioso de música indiana
Violão: Geraldo Vasconcelos – estudioso de música indiana

Vozes
Yulia Leonidovna Braga - cantora russa que estudou música indiana na filial da academia PKS Salve Prathistan, Rússia, onde fez diversas performances.
Marcelo Valladares – artista do Sangeet Ananda.Estudou música indiana na academia PKS Salve Prathistan, Índia.
 
FICHA TÉCNICA DA MONTAGEM
Produtor: Bruno Jatobá Descaves.
Técnico de som: Arthur Brandi
Cenógrafo: Marize Peluso
Iluminador: Cláudio Souza
Equipamentos: 8 pedestais (sendo 7 pequenos); 12 microfones (sendo pelo menos 1 sem fio); Mesa de som com mínimo 12 canais; disqueteira; caixas de som para retorno e PA; iluminação de palco. A cenografia é de responsabilidade do grupo Sahaja Yoga do Brasil.

SERVIÇO
Som e Cristal
Data: 30/07/2011 - Sábado
Horário: 18h
Local: Palácio de Cristal
Rua Alfredo Pachá, s/nº
Centro – Petrópolis/RJ
Entrada: Gratuita
Censura: Livre
Duração: 1h30

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.