Editora Aleph lança edição especial de 50 anos do clássico de Anthony Burgess, com material inédito e ilustrações exclusivas de Angeli, Dave McKean e Oscar Grillo.
Escrito em 1961 e publicado pela primeira vez em 1962,Laranja Mecânica não só está entre os clássicos eternos da literatura universal como representa um marco na cultura pop do século 20.
Meio século depois, a perturbadora história de Alex – membro de uma gangue de adolescentes que é capturado pelo Estado e submetido a uma terapia de condicionamento social – continua fascinando, e desconcertando, leitores mundo afora. O estranhamento da linguagem, a trama contundente e o impacto de suas ideias fizeram de Laranja Mecânica um livro único, um fenômeno que extrapolou a literatura para inspirar várias outras produções culturais, como o célebre filme de Stanley Kubrick.
Por isso, e muito mais, a Aleph está lançando uma edição luxuosa e especialíssima em comemoração aos 50 anos da obra-prima de Anthony Burgess, que estará disponível nas livrarias a partir de 22 de novembro. 
Com acabamento em capa dura e impressão em duas cores (preto e laranja), o livro conta com 9 ilustrações de 3 mestres da área.
Cada artista escolheu e ilustrou uma das três partes do livro. O quadrinista e ilustrador britânico Dave McKean (colaborador de Neil Gaiman em Sandman, Mr. Punch e Sinal e Ruído) criou as ilustrações da Parte Um. Já a Parte 2 ficou a cargo de Angeli (criador dos inesquecíveis Rê Bordosa, Os Escrotinhos, Bob Cuspe). A Parte 3 coube a Oscar Grillo – artista plástico e ilustrador argentino. Todas as ilustrações foram criadas exclusivamente para esta edição brasileira.

O livro inclui, ainda, material extra composto por textos inéditos, a maioria do próprio Burgess:

* TEXTO RESTAURADO: assim como a edição especial inglesa, a brasileira apresenta a versão restaurada do livro, fruto de minuciosa comparação realizada pelo editor Andrew Biswell. Alguns pequenos trechos e palavras foram reintegrados, outros eliminados ou substituídos.

* NOTAS: apontamentos e notas culturais ao livro, redigidos pelo editor inglês, Andrew Biswell. Por exemplo: “Página 50: Elvis Presley: Burgess escreveu na margem do manuscrito original: “Esse nome será conhecido quando o livro sair?”. Elvis e os Beatles (que foram esculachados no livro de 1968 de Burgess, Enderby Outside) representavam tudo o que o autor odiava na música pop e na cultura adolescente”.

* TEXTOS DO AUTOR, INÉDITOS EM LÍNGUA PORTUGUESA: um ensaio e dois artigos escritos por Anthony Burgess entre 1961 e 1973, nos quais explica a origem do nome "Laranja Mecânica" e o porquê de escrever o livro, além de comentar o filme de Stanley Kubrick e muito mais.

* TEXTO INTRODUTÓRIO AO MUSICAL DE 1990: em nota ao programa da peça, Burgess menciona os motivos que o levaram a escrever a versão de Laranja Mecânica para o teatro, comenta a trama e a nova montagem.

* ENTREVISTA COM O AUTOR: extratos de uma entrevista inédita concedida em outubro de 1972, na qual Burgess faz uma reflexão sobre a natureza da liberdade, do bem e do mal.

* ORIGINAIS: reprodução de seis páginas do original datilografado de Burgess, com anotações e desenhos.

SOBRE O LIVRO
Laranja Mecânica é a perturbadora confissão autobiográfica de Alex, líder de uma gangue adolescente que se reúne para praticar assaltos, espancamentos e estupros pela cidade. Após involuntariamente cometer um homicídio, Alex é capturado pela polícia. Na prisão, é submetido à Técnica Ludovico, uma terapia cuja finalidade é reeducá-lo psicológica e socialmente, eliminando seus impulsos violentos e seu comportamento desviante. Uma experiência extremamente dolorosa e tão desumana quanto a ultraviolência que o próprio Alex costumava praticar. Foi eleito pela revista Time um dos cem melhores romances de língua inglesa do século 20. 

CURIOSIDADES
Laranja Mecânica é um dos ícones da cultura pop do século 20; as referências ao livro e ao filme são incontáveis, nas mais diversas áreas: artes (dramáticas, plásticas, gráficas), moda, esporte, comportamento e muito mais. Os seriados South Park e Os Simpsons, por exemplo, esbanjam referências a Alex e seus camaradas; Bono e The Edge, do U2, assinam a trilha da primeira adaptação musical de Laranja Mecânica; a banda Sepultura lançou, em 2009 o álbum A-Lex, totalmente inspirado em Laranja Mecânica; em 2011, o estilista Alexandre Herchcovitch apresentou uma coleção inteira inspirada no filme.

• Seis anos antes da consagrada versão de Stanley Kubrick, o livro já havia sido adaptado para o cinema por Andy Warhol, que se baseou na história para escrever o roteiro de “Vinyl”.
• Ao contrário do que se pensa, Burgess não reprovou a versão cinematográfica de Kubrick; suas reservas em relação ao cineasta vêm do fato de Kubrick ter, em larga medida, se apropriado da história.
• Burgess não perdeu a oportunidade de fazer uma pequena maldade com Kubrick: na versão de sua obra para o teatro, um personagem fisicamente parecido com o diretor americano leva uma surra da gangue de Alex.
• O ilustrador argentino Oscar Grillo fez questão de participar do projeto já que, para ele, Laranja Mecânica e Brasil tinham uma relação muito forte: ele assistiu à estreia do filme de Stanley Kubrik em Londres, na companhia do cartunista Ziraldo.
• Irritado com as críticas recebidas por seu filme na Inglaterra, considerado excessivamente violento, Kubrick mandou retirar Laranja Mecânica de cartaz dos cinemas britânicos.
• Capa e projeto gráfico da edição especial foram criados pelo designer Pedro Inoue. Diretor criativo da revista AdBusters, Inoue já colaborou com David Bowie, Damien Hirst e Ryuichi Sakamoto; as capas inovadoras dos livros de Philip K. Dick publicados pela Aleph também são de sua autoria. 

INFORMAÇÕES
Título: Laranja Mecânica – Edição Especial 50 Anos
Tradução: Fábio Fernandes
Acabamento: capa dura, miolo em 2 cores sobre papel couché
Formato: 16 x 23 cm
Nº de páginas: 352
Preço de capa: R$ 79,00
Editora: Aleph
Isbn: 978-85-7657-136-0
Data de lançamento: 22/11/12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.