O Centro Cultural Estação Nogueira é palco de uma intensa programação, com exposições, palestras e apresentações diversas. A exposição Mitos e Lendas – A arte de Johanna Damme estará em cartaz a partir de seis de junho, com a magia de sua criação inspirada em animais e personagens de histórias, mitos, lendas e religiões. Juanita, como é carinhosamente conhecida, nasceu na Holanda e está radicada em Petrópolis, na Posse, onde encontra a tranqüilidade para o desenvolvimento de sua produção.
Às vésperas de completar 90 anos de idade, a artista plástica deixa fluir sua criatividade utilizando materiais variados para seus trabalhos, como cascas de folhagem e folhas de coqueiro, sementes secas de árvores, arbustos, palmeiras, além de pedras, conchas, cordas e bijuterias. Sua exposição poderá ser vista até o dia 29 de junho, de segunda a sábado, das 9h às 17h, e nos domingos e feriados das 9h às 13h, com entrada franca.
Sob a coordenação de João Sérgio, o Centro Cultural Estação Nogueira fica na Praça de Nogueira e pertence à Fundação de Cultura e Turismo/Prefeitura de Petrópolis.
SOBRE A ARTISTA – Johanna Helena Cornelia Damme desde cedo envolveu-se com a arte através dos estudos, já que além de várias línguas cursou História da Arte e fez balé. Os horrores da 2ª Guerra Mundial fizeram parte de sua juventude e a trouxeram com a família para o Brasil, onde fez amigos e se radicou. Em 1974 arrendou uma fazenda na Posse e logo encontrou inspiração para seus dotes artísticos. “As cascas de folhagem me lembravam rostos e comecei a pintar rastros nelas. No princípio só de flores, mas depois passei a fazer com pássaros e personalidades da mitologia, lendas e histórias de fadas”, conta Juanita. Além de presentear os familiares e amigos com suas peças, várias máscaras de sua produção foram vendidas no Centro Fluminense de Artesanato no Rio de Janeiro. Participou ainda da mostra Lixo – Alternativas e Reciclagem no Hotel Quitandinha e em outras três oportunidades em Areal.
O Centro Cultural Estação Nogueira (CCEN) funciona em uma antiga estação de trem construída em 1908, prédio tombado onde atualmente se encontra o minimuseu ferroviário com acervo de peças e documentos sobre a estrada de ferro, fotos, máquinas e maquetes, entre outras curiosidades. Funciona ainda uma biblioteca e sala multiuso para exposições e outros eventos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.